Uma singela homenagem as vítimas de Santa Maria -RS






Uma singela homenagem as vítimas de Santa Maria -RS

Por Allan Garrido

Os Sonhos foram ceifados de uma hora para outra na madrugada nefasta em Santa Maria. Anseios de jovens que estavam ali simplesmente para dançar, amar, namorar e VIVER! Junto com a fumaça foram, dissipadas também, a alma dessas pessoas em tenra idade com uma enormidade de estrada a caminhar pela vida. O papel de algoz coube ao sinalizador que, justamente, estava ali pra dizer que a festa iria começar, triste ironia!
O Rio Grande do Sul viveu uma das noites mais sombrias e cruéis que o nosso país já teve notícia. Duzentos e tantas vidas brutalmente  tiradas sem pedir licença. E que o sangue nos olhos daqueles que, cobiçam o vil metal não tenha sido o estopim para que os leões de chácara fizessem um cordão de isolamento, evitando que as pessoas saíssem sem pagar. Seria a mais terrível das ordens dada por alguém que se julga capaz de fazê-la.
Nada devolverá a alegria, o conforto, o sorriso, a expressão, o cheiro, o gosto, as decepções, as derrotas e vitórias de cada uma dessas pessoas que se foram. É certo que milhares de corações de amigos, esposos, esposas, pais, irmãos, tios e avós não irão bater mais na mesma intensidade. Há de se ficar um hiato que talvez nem mesmo a  cortina do tempo consiga fechá-lo.
Quantos não foram os celulares que tocaram à espera dum alô...Oi mãe estou bem! Pai para de besteira seu filho está ótimo!Ah meu deus... Quanta esperança num simples atender.... - Ah! Meu filho que saudade da tua voz.....E o que dizer então dos bombeiros, policiais,médicos e todos aqueles encumbidos de se falar o que ninguém quer ouvir. O Brasil envolto em luto e incrédulo presta sua homenagem para os que se foram e tenta confortar os que ficaram.


Comentários