Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

A Medida.....

Imagem
" A medida do certo está no incerto em fazê-lo"
Allan Garrido

Série Crônicas - Certo ou Errado?

Imagem
Certo ou Errado?
Por Allan Garrido
Um dia logo após o almoço Roberto deitara, descansando após uma correria intensa no turno da manhã no hospital Franklin Albert. Roberto é médico e possui duas filhas Laura e Adriane, garotas espertas são o colírio do fechado e impenetrável Doutor. Vendo o pai descansando logo interrompem seu sono: - Papai acorda!!acorda papai!!! Doutor Roberto deu um pulo... - O que houve meninas? Qual o motivo de tanta gritaria? - Corre aqui acho que a Dri não está bem... E de susto seu corpo foi tomado, trêmula ficou sua perna, pensara ele: - Com minha filha não, Com minha filha não!!! Recompomdo-se do susto ele foi ao quarto,onde estava Dri, quando chegou à encontrou desfalecida , e no desespero de pai mas no exímio papel de médico tratou de examiná-la e começou a ouvir: - hihihihihihihi, peguei você , peguei você te enganamos E Laura ajudando a levantar Adriane logo puxa e comprimenta e diz: - Boa irmãozoca perfeita atuação!!! Claro que não é preciso dizer que o tempo fechou…

Anjo Meu, Anjo Meu...

Imagem
Anjo Meu, Anjo Meu...
Allan Garrido
Anjo meu sonho lindo Dê tuas asas para que possa voar Me dê abrigo necessário onde eu possa repousar

Anjo meu sonho bom

Me dê a esperança Juntos a entregar Uma valsa, nós dançaremos E pétalas de rosa jogaremos
Para alegrar Para alegrar

Anjo meu, anjo meu Sonho de amor contido Nunca reprimido Adorna o peito que nasceu

Anjo meu, anjo meu

Olha de longe no céu que pinta E fulgura azul celeste Onde toda paz se investe

Anjo meu, Anjo meu

Retira toda à maldade Que compraz na vaidade Daquele que não entendeu

Anjo meu, Anjo meu

Enfim me traga a luz O amor bendito que conduz O fio augusto da esperança Que nunca se cansa De nos dar um norte Casada junto com a sorte Dum olhar teu

Anjo meu, Anjo meu

Me dê o conforto de tuas asas A esperança do teu alvorecer A certeza que nunca iras Embora ao almanhecer

Anjo meu, Anjo meu

Ontem Renasci...

Imagem
Ontem Renasci...
Allan Garrido
Eu ontem renasci
À procura sai animado
E imaginei quem sabe
Você estaria ao meu lado
Nessa epopéia sonhos eu vivi
Tão logo senti tua ausência
Que pena achei que tivera achado
Mas logo esqueci
Eu ontem renasci
E de delírios tomei um gole
Mas da alegria passou a porre
E de loucuras eu ri
Eu ontem renasci
E sentei-me no trono a espera
Para ser coroado, mas não lembrava
Que tão longe ficava
Meu reinado
Eu ontem esqueci
Que houvera enfim conquistado
A rosa que cresce abundante no meu peito
O amor que nunca houvera terminado
Eu ontem renasci...

Eu Sou Aquele...

Imagem
Eu Sou Aquele...
Allan Garrido

Eu sou aquele que viaja tão docemente
E das estrelas faço meu vasto repertório
Onde caminho espero espantar a tristeza
E do riso fazer algo notório

Sou aquele que da tempestade sempre espera
Que ela passe e a luz nasça reluzente
Com amor e afinco de quem se esmera
Ver no sol a claridade intensa que se sente


Aquele capaz de se encantar pela lua
E de delírios viver algum personagem
Capaz de viajar na paisagem
Sem sair do lugar ali mesmo na rua


Aquele que das tragédias lições são colhidas
E transmuta a dor em lírios brancos da paz
Que enxerga nas pessoas envelhecidas
O amor terno e jovem que não se desfaz

Sou aquele que beija o mar numa alegria
Festeja à agua num ritual sagrado
E beija as gotas de chuva numa folia
Pulando encontro a vida bem aqui ao lado


Eu sou aquele que danço e desafio
O mais belo par de esperança
Não deixo que nada fique por um fio
E que não me acometa a destemperança


Eu sou aquele que fita no horizonte
Os pássaros voando em plena liberdade
E…

Ah!! Minha Doce Valsa

Imagem
Ah!! minha doce valsa Como baila tão bela Feito luz de aquarela A explodir num instante

Como danças tão envolvente Feito luz do sol poente Como o som que envolve e acalma Como atuar num palco delirante

Num abraço e no ir e vir A entrega dos corpos a sentir Se envolve feito laço que estreita É na dança que tudo se ajeita

A melodia tece iluminada A valsa que envolve e embala Embaixo de noite enluarada Um olhar que tudo entende e se cala

Ah!! minha doce valsa...
Allan Garrido

Olá Gostaria de lhe Apresentar...

Imagem
Olá gostaria de lhe apresentar Alguém  muito importante  Cujo o qual vem a salientar O que corre de interessante

Nas veias desse poeta que escreve As letras acompanham o caminhar O trajeto do sangue que deve Entregar a inspiração e arejar

A minha cabeça que tanto insiste  Em pensamentos derramar E nela persiste A linda figura do teu olhar

As mãos seguem mais o coração Claro tem mesmo é que deixar  As linhas rolarem soltas de emoção

Gorgojeam os pássaros a doce liberdade E eu na janela sentindo saudade Dos teus carinhos a me consolar Tenho certeza quero muito lhe amar
Allan Garrido

Não Existe Eu sem Você

Imagem
Não Existe Eu sem Você
Allan Garrido

Não há  palavras e nenhuma poesia
Que expresse o que eu sinto por você
Nem no mais belo florescer
Nem no mais límpido amanhecer
No alvorecer talvez um esboço
Não existe eu sem você
Não existe verbo que conjugue
Nem pintor genial que ilustre
A imagem do meu coração
Nenhuma cor chega perto do vermelho
Que corre mais vivo quando contigo estou
Não existe eu sem você
Não existe eu sem você
Não existe letras e nem vogais
Há meu amor não vivo sem você mais
Nada é tão perfeito
Que deitar-me no teu peito
E de lá ver as estrelas a brilhar
Dos sonhos trazer pra realidade
No verbo de amar
Gostaria que pudesse expressar
O quanto és importante pra mim
Não existe você sem eu
Nem eu sem você enfim....


ESSA NOITE EU TIVE UM SONHO

Imagem

TANTO....

Imagem
Tanto...
Poeta Allan Garrido

É um querer abraçado
Feito laço esconde o riso
Esboço de um pedaço
E do seco alagado
O mar bate e as ondas sacodem
A poeira escapa sorrateira
O pranto esvaiu-se pela torneira
Ato contínuo pede o teu pedaço
Oh! amor cativa e bate ritimado
Junto sempre esqueça o passado
No riso fê-ze o céu
E o sol ali copiou
A rosa e o lírio que brotava
Foi exemplo e vôou
É  um tanto querer que não esgota
Assim meu bem cole em minha porta