Ventos

Ventos
Poeta Allan Garrido

Ventos soprem ao meu favor
Me traga logo esse esperado amor
Ao longe teu ruído anuncia
E de pronto me propicia

A alegria e o desejo intenso
De estar contigo numa ansiedade
Jogar pra longe aquela saudade
E me despir de todo senso

Me fazer cortejar o teu sorriso
De poéticas encher os nossos corações
É de tudo isso que preciso
Uma valsa linda e daquelas emoções

Pois só você tem o dom
De me devorar em vez de me deglutir
De me fazer voltar quando preciso ir
De fazer do silêncio um lindo som

E no fechar de meus olhos um dia
Eternamente quero deitar-me em teus braços
Ser sempre tua luz, teu guia
E no caminhar me eternizar nos teus afagos

Comentários