Deixa eu Entrar




Oi, você vem sempre aqui?
Deixa eu entrar na sala
Pois há um sentimento que não se cala
De todos os momentos em que vivi

No passeio dos meus versos
Encontrei a rima perfeita
Do teu lindo coração junto ao meu
Nosso amor iluminava tanto, até no breu

Nas juras de amor e  nos compromissos marcados
A vida esquadrinhada ali na estante do meu peito
Os sonhos tomavam forma num momento perfeito
O laços  mais difíceis  pareciam desembaraçados

Mas dum lindo sorriso fez-se o pranto
E no dilúvio de tuas lágrimas sentidas
Vazou meu mar de sentimentos um tanto
Onde está você minha doce musa, minha preferida.....

Poeta Allan Garrido 

Comentários