Série Crônicas



Bem é assim responde José Carlos ao filho:

- Meu filho é assim que se faz devemos levar a paz por onde passamos, a caridade para com o próximo, devemos cuidar daqueles que tudo falta, não só com dinheiro, mas com amor, carinho até mesmo um simples olhar é remédio eficaz para essas pobres almas...

Pedrinho refletiu.... 

Abre Parênteses:

Pedrinho, filho mais novo, 8 anos de idade, filho de José com Rita...

Fecha Parêteses.

Quebra o longo hiato do seu silêncio e diz:

- Pai, a caridade, deve ser feito para todos  né?

-Sim Pedrinho, claro meu filho

- É  mesmo pai? , pergunta o infante..

- Sim meu filho... responde o pai...

- Então por que que é que quando você chega em casa , só briga com a gente, na joga bola, vive de cara fechada, não nos dá uma palavra de amor e carinho, vive cobrando coisas  e nunca dando amor?

- Completa o menino:

- Por que é papai que você esqueceu da gente e só gosta da nossa irmãnzinha, por que que só com ela tem paciência, a caridade não é para todos papai?

Atônito José, fita o menino dos pés à cabeça:

- Pedrinho pergunta ainda:

- Por que papai, por que?

Moral da história:

É mais fácil  ser agradável com as flores do vizinho, do que cuidar do seu próprio jardim...

Allan Garrido

Comentários