Soneto do Amor Perfeito




Soneto do Amor Perfeito


Pode em palavras escrever o que o coração sente
Pode em versos debulhar-me
Pode amor correr e abraçar-me
Pode ver que tu estas em minha mente

Sente esse amor perfeito
Se os ventos pudessem soprar agora
Os novos ares que traz a aurora
A imensidão de amor que estas em meu peito

Sorrir ao cândido luar de ternura
Faz-te deste poeta aos sonhos embalar
A espera perfeita por teu amor sonhar
E que mágica tu fizeste minha doçura?

Sabes que retirou todo ar as agruras
Onde meu caminhar mais leve sinto
Esse amor que aflora tão sucinto
Ao ar vejo comigo e flutuas

Poeta Allan Garrido


 

Comentários

  1. belíssimo texto caro amigo poeta Allan Garrido, tens talento de sobra, estou seguindo você ok, abraços do ALBERTO ARAÚJO

    ResponderExcluir

Postar um comentário