Anjos da Mãe África..(Poeta Allan Garrido)









(Homenagem ao dia da Consciência Negra)
(Poeta Allan Garrido)

Anjos de vestimenta simples
No solo bendito da Terra
Deram seu sangue seu suor uma quimera
Das terras longíquas da mãe africana

Sofrestes nas lides do dia -a-dia
Homem branco não apetecia
Do carisma e humildade de nossos irmãos
Sem piedade alguma eles não deram as mãos

Do solo da mãe África
Bendito sãos nossos grandes guerreiros
Bravos, valentes não temeram a mão pesada
Da injustiça sobre eles açoitada

Sofrem até hoje nos desvarios desse grande mal
Sob pena duma ridícula indiferença
Sob os olhos de deus somos todos iguais
Ele nos ama e pede:

- Amem-se mais!!!

Obrigado, obrigado meus irmãos
Obrigado por sua sabedoria
Ser negro é ser orgulhar dessa raça
Que nada nem mesmo o preconceito ultrapassa
Nós temos mesmo é que reverenciar

E de vocês nos orgulhar
Obrigado grandes amigos e velhos parceiros!!!


© Poeta Allan Garrido, 2009. Todos os direitos reservados

Comentários